Ato em Lages reuniu mais de 14,000 pessoas diz organizadores

Neste Domingo (13) será outro daqueles dias que ficara marcado na história do Brasil, em diversas cidades do pais, pessoas foram as ruas pedindo na sua maioria o fim da corrupção e o Impeachment Dilma Rousseff.

Neste Domingo (13) será outro daqueles dias que ficara marcado na história do Brasil, em diversas cidades do pais, pessoas foram as ruas pedindo na sua maioria o fim da corrupção e o Impeachment Dilma Rousseff.

O maior ato aconteceu em São Paulo, a Polícia Militar de São Paulo diz que 1,4 milhão de pessoas participaram do ato na Avenida Paulista, cerca de 400 mil a mais da última grande manifestação na Paulista.

Os Campobelenses não realizaram o ato na cidade, mas foram participar juntos no ato em Lages, segundo o site do Milton Barão, ao amanhecer o domingo em Lages, eram poucas pessoas, mas antes das 10h da manhã já eram milhares e a cada hora aumentava mais.

Segundo a estimativa do movimento “Vem pra Rua” de Lages, 14.000 participaram do ato aproximadamente. O calculado para chegar a esse número foi, 400 m da Rua Correia Pinto. 12 m de largura e 3 pessoas por m2 (modesto). 400x12x3 = 14.400.

A concentração não poderia ser em outro local que se não a estátua do fundador da cidade, Antônio Correia Pinto de Macedo, a presença da Polícia Militar dava a garantia para que bebês de colo, crianças, cadeirantes, idosos, e muitos, mas muitos jovens pudessem mostrar para o Brasil a sua indignação contra a corrupção.

Às 10h30 da manhã, a organização pediu um minuto de silencio, como forma de iniciar a manifestação, em seguida foi cantado o Hino Nacional, sob forte emoção, e com todo o vigor do grande público concentrado.

E às 11h a marcha começou, pois enquanto o primeiro carro de som e as primeiras faixas chegavam no Calçadão da Rua Nereu Ramos, ainda não havia terminado de sair da concentração na Estátua de Correia Pinto.

A principal rua da cidade de Lages ficou completamente tomada, depois da Rua Correia Pinto, a manifestação seguiu pela Nereu Ramos, em direção ao Largo da Catedral, onde o público tomou a Praça João Ribeiro, onde novamente abriu o coração para cantar em alto e bom som o Hino Nacional.

Fotos: Divulgação rede social vem pra rua/Cíntia Studzinski


Destaques
Informações Recentes