2009 © 2017  - Rádio Explosão contrução Rodrigo Antunes

Polícia Civil de Campo Belo do Sul elucida e prende associação criminosa que praticava furto de gados na região de Lages

25.11.2017

Na última sexta (24), a Polícia Civil cumpriu mandados de prisão em desfavor de quatro suspeitos da prática de abigeatos, como é popularmente conhecido o furto de gado, ocorridos em Capão Alto e região.

 

A base da operação denominada de "Porteira segura"  foi montada na cidade de Tapejaras-RS, de onde os policias civis catarinenses e gaúchos partiram para o cumprimento dos mandados, as prisões ocorreram no estado vizinho do Rio Grande do Sul, nas cidades de Passo Fundo, Santa Cecília do Sul e Ciríaco, onde foram localizados os suspeitos. Além da Polícia Civil de Capão Alto, Município onde se desenvolveu a investigação, a operação conjunta contou com a participação dos policiais civis de Anita Garibaldi e das Comarcas gaúchas de Tapejara e Ciríaco.

 

No início do mês de outubro, foram furtadas de uma fazenda localizada na região da Coxilha Rica, 48 cabeças de gado e mais uma égua da raça Crioula, o fato repercutiu em razão da audácia e do preparo dos criminosos, que atuaram com organização e tempo para consumar a empreitada criminosa ao furtar e transportar a enorme quantidade de gado.

Após intensa investigação pela Polícia Civil, conseguiu-se identificar e localizar não só os dois caminhões e uma caminhonete utilizados para o transporte, como também seus proprietários e condutores na ocasião. Ainda, em diligências no início do mês de novembro, a égua furtada foi localizada exatamente na propriedade do principal suspeito e possivelmente líder da organização. O equino foi identificado pela vítima, a quem lhe foi entregue. Parte do gado furtado também já foi recuperado.

Ato contínuo, identificou-se demais coautores e suas respectivas atribuições dentro da associação, tendo então a autoridade policial representado pela prisão dos mesmos, bem como por mandados de busca e apreensão a fim de se localizar e apreender os animais. Não se descarta ainda a participação de outros envolvidos no delito, bem como a prática de outros furtos pela mesma quadrilha.

 

Todas as circunstâncias do crime, bem como identidade dos envolvidos somente serão divulgadas após encerramento das investigações e indiciamento pela autoridade policial.

 

Trata-se de uma rápida e eficaz resposta da Polícia Civil à altura do que é esperado e merecido pela sociedade da Serra Catarinense.

 

O delegado da comarca de Campo Belo do Sul comentou a prisão “A investigação, para cujo êxito foi imprescindível incansável empenho e trabalho de inteligência pelos policiais envolvidos, contou também com a colaboração da Polícia Rodoviária Federal, a quem estendemos nossos agradecimentos, e em especial pela Polícia Civil das Comarcas de Campo Belo do Sul, Anita Garibaldi, Tapejara e Ciríaco”. Finalizou Raphael Bellinati

 

Ainda de acordo com informações obtidas através do agente de Polícia responsável pela investigação, o líder da associação criminosa possuía conhecimento da região, pois prestava serviços de plantio e de colheita em lavouras, momento e que já fazia o levantamento dos locais para posterior ação criminosa.

 

A investigação que descobriu a associação criminosa e que levou seus integrantes à prisão durou cerca de 50 dias. e segundo informações outras investigações estão em curso e novas operações serão deflagradas nos próximos dias.  

 

Fotos: Divulgação Policia Civil

Please reload

Destaques

Homem matou e esquartejou vítima no interior de Campo Belo do Sul

30.08.2019

1/1
Please reload

Informações Recentes
Please reload

Procure por Tags
Please reload

Siga
  • icon_instagram
  • icon_facebook
  • logotipo-do-twitter_318-40209